por caridade

Photobucket

É a merda da caridadezinha cristã que ajuda a manter estas quadrilhas de falsos indigentes. É esta hipocrisia em que a Igreja continua a investir, para limpeza semanal de almas encardidas, que garante o pecúlio aos falsos pedintes, uns poucos de cá, já muitos de outras paragens. Autênticos gangs, não só de romenos, não só de ciganos, mas de gente desamparada de todas as nacionalidades que buscam subsistência mas nem sempre pelos métodos mais curiais. A trupe que recentemente assentou arraias em Lagos, e aqui opera como um exército organizado, camufla as suas perícias ilegais de furto, engano e roubo, plantando à porta das igrejas um pequeno grupo de pedintes, assim justificando a proveniência do pecúlio que a restante quadrilha vai subtraindo aos incautos cidadãos. Ele é o esquema da nota de 100 euros, ou o da mulher que distrai o comerciante enquanto outras surripiam o que podem, é o uso de inimagináveis artimanhas de que nunca se ouvira falar. E assim furtam propriedade alheia e deixam inflamada a irritação dos habitantes, perante a inoperância da polícia e dos tribunais, proferindo-lhes injúrias mais à maldita União que defende a livre circulação de indigentes e marginais.

Entretanto, agradeçamos aos fiéis católicos que do alto da sua hipocrisia mantém este circo de ladrãozecos de mão estendida. São os mesmos ignorantes, e cegos pela doutrina, que mantém os ladrões maiores no governo do país. Agradeçamos pois, entre outros males e imbecilidades nossas, esta herança de nove séculos de catolicismo bacoco, de obscurantismo, de crença numa justiça final, divina e redentora que fecha os olhos e encolhe os ombros à injustiça terrena – ainda que discursem o contrário, a verdade é que a prática não o prova. E assim ficam, aguardando a divina providência e praticando estas cumplicidades. Não é à porta deles que os aldrabões e os velhacos acorrem? Por alguma razão será.


5 comentários:

Hanukká disse...

Obrigada pela não generação.

Anónimo disse...

caganda confusão

Hanukká disse...

...ia responder, mas acho imerecido.

francisco disse...

as coisas da fé são mais claras, menos confusas, de fácil ingestão como a papa para os bebés.

francisco disse...

Hanukká: pois, é melhor, porque não ando com paciência para aturar parvoíces religiosas. Vai estudar Antropologia ou Sociologia das religiões. Quanto à Fé, mete no cú porque é com essa rematada velhaquice que têm deixado sofrer e morrer milhões de desgraçados, enquanto vocês se escondem entre quatro paredes rezando a um deus que não vos ouve. Ou se ouve não vos liga. Ou é velhaco, à vossa imagem.