auto-retrato

Cabelo curto, careca arredondada
Testa média um pouco enrugada;
Sobrancelha rala, porém angulada
Olhos na cor castanha-esverdeada

Redondo nariz e boca ondulada
Bigode antigo de ponta arrebitada
Mosca breve; face abochechada
Bojuda a pança, já bem dilatada

Cintura à proporção e coxa roliça
Que quando ao espelho a vejo
Parece presunto ou farta chouriça

Pujante a perna, torneada sem pejo
Eis o retrato, e farte-se a cobiça
De quem assim me vê, como me vejo.


-

3 comentários:

David Oliveira disse...

Desafio
gostava de ler aqui sobre isto -http://www.ionline.pt/conteudo/40832-o-extase-sexual-clara-pinto-correia---fotos
ABRAÇO
dAVID oLIVEIRA

Josefina Maller disse...

O Francisco tem veia de poeta. Enquanto lia o seu autoretrato, veio-me à mente os sonetos de Bocage.

francisco disse...

Se lembrei Bocage fico muito satisfeito. Antes ele do que qualquer outro, por mais grado que tenha sido.

;)