outro coroné

Ler aqui, a impertinência do terrorista Otelo


Desconfio que, desta vez, os revolucionários seriam enforcados na praça pública porque hoje percebemos que a sua motivação principal é a falta de euros nos (seus) bolsos, e não a defesa da Democracia. Nasceram, alimentaram e alimentaram-se no corporativismo fascista, nunca se libertarão dessas grilhetas por mais cravos que usem ao peito. E esgrimem estas coisas para a comunicação social, como se uma Revolução nos colocasse dinheiro nos cofres e resolvesse os problemas. A do século XX provou exactamente o contrário. Vai trabalhar, chulo!

1 comentário:

rnpd disse...

É exactamente assim. Saíram da toca quando lhes cheirou que podiam tocar nos seus privilégios corporativistas. Gente que ficou bem na vida à custa das "conquistas" da revolução. Este país não se dá ao respeito, precisamente porque respeita qualquer bandalho.