o hostel subterrâneo - microcontos de abalar


O vizinho escavara o solo por baixo das residências contíguas à sua e aí instalara quartos para os seus hóspedes, a quem contava a história de que naqueles subterrâneos haviam vivido heróis da luta contra a ditadura e o fascismo que, andando fugidos, ali encontraram refúgio tal como outros no tempo das invasões francesas, opressão estrangeira que levara o seu antepassado José Augusto da Silveira a construir aqueles apêndices subterrâneos para aí esconder os nacionalistas, resistentes e revoltosos contra o jugo napoleónico. 
Eis a decifração do mistério do hostel instalado numa pequena casa de um antigo bairro operário para onde entravam e de onde saiam dezenas e dezenas de pessoas, situação que trazia a vizinhança profundamente intrigada desde o início do Verão.
Enviar um comentário