Felizmente não flutuam


Os salva-vidas da praia de Oreti, na Nova Zelândia, tiveram uma tarefa pouco usual num destes domingos. Passaram o dia à procura de uma mama de silicone que uma turista perdeu ao mergulhar. Rapidamente, toda a praia se mobilizou na busca da prótese: salva-vidas, crianças, gente nova e menos nova. O objecto acabaria por ser encontrado, muito mais tarde, por um funcionário de um hospital.
Felizmente, as próteses de silicone não bóiam, ou seriam mais um perigo para as tartarugas que já asfixiam e morrem com os sacos plásticos, tomados por medusas.


10 comentários:

Clavis disse...

e seria mesmo de silicone? As mais recentes usam uma solução de soro fisiológico...
Hum. E o soro... Boia?

Questão bizantina!

Francisco L disse...

eu creio que o soro fisiológico tem flutuabilidade neutra devido à quantidade de sal que contem, mas tem que estar contido em algo, que por conseguinte tem uma densidade inferior à da água; dhaaaaaaaahhh!

efe disse...

clavis: já fazem próteses de tudo, tá visto. mas para garantir a flutuabilidade podiam considerar matéria prima nacional, a cortiça.
;)

vanus disse...

Mas era mama ou prótese? é que mama é dentro (essa mts vezes de soro fisiológico) e se ela a perdeu, não creio que esse fosse o seu principal problema ;)
Homens! :pp

efe disse...

homens, não!!! tartarugas!!!
as tartarugas é que se confundem todas...

hehehe...
;)


(era prótese, pois claro)

Anónimo disse...

he he he

Vieira Calado disse...

Gostei do comentário (científico) do
francisco l.
Esse moço vai longe!

efe disse...

vieira: o francisco sempre foi um moço muito virado para as ciências exactas. ele até descobriu o ponto G do Castelo dos Governadores.

;)

Francisco L disse...

todo no melhor Animus adjuvandi
;}

efe disse...

armindo: pá... pensei que a foto era tua, que tinhas ido fazer a reportage da procissão... hehehe.