Um toque de Brise!

Exemplo simples da arte de representar e fazer filmes.
(e este senhor concorda comigo ou, melhor, eu concordo com ele)
Tónico purificador do ambiente e desintoxicante do veneno holiwoodesco, dessa cultura da anti-cultura, imagem de marca desse chavasqueiro mental que são os States, que me emporcalha permanentemente o ecrã televisivo.
Norte-americanos; cultura boçal, frívola, fútil, imbecil.

Sherlock Holmes
diariamente, às 21h15 na RTP Memória

3 comentários:

Vieira Calado disse...

Subscrevo as observações.
E a propósito: tenho cá um livro guardado. Quando passar por aí, levo-o. Um abraço

TheOldMan disse...

Pois são! Mas deram ao mundo uma coisa muito importante... A melhor desculpa que se pode arranjar para dizer mal de alguém.

;-)

efe disse...

Hehehe... e estabelecem termos de comparação, Mestre. Eu diria que eles existem para que nós (europeus) possamos sentirmo-nos melhores do que o que na realidade somos.
;)

Eu que não gosto de generalizações, generalizei. Mas é mesmo assim, muitos dos meus posts encerram contradições. Contradições entre si e deles com o meu modo de pensar. Reflectem, muitas vezes, posições alheias ao que penso ou sinto, não passando de estratégias que não me interessa desvendar.

Também é verdade que gosto de exercitar discursos antagónicos ou marginais sobre diferentes problemas e antever reacções dos meus 5 leitores (ou apenas de dois ou 3 deles) habituais.



[A observação de pássaros pode ser mais do que hobby ou preocupação de cariz ambiental, também pode ser simples diversão.]

;)