O desmantelamento da PJ

Eu já tinha dito aqui que o Director Nacional da PJ era o “director da comissão liquidatária” da própria instituição. Liquidatária da, já, escassa independência que esta possui em relação ao poder político. Ao perder a tutela do Ministério da Justiça para se integrar, ao lado da GNR, PSP e SEF, sob a tutela do Ministério da Administração Interna, a PJ vê coarctada essa independência, e aumentado o controlo directo por parte dos governantes. Excelente estratégia para abafar as investigações de crimes praticados pela classe política. Aposto que a classe, e os amigos endinheirados – financiadores e beneméritos das dinâmicas eleitorais e de negócios menos claros –, deixarão de ser alvo de investigação de crimes de pedofilia, lenocínio, corrupção e demais velhaquices em que são pródigos. Outra coisa não era de esperar do PS, sendo certo que o meu PSD também tem culpas no cartório. E siga a palhaçada na república das bananas fundada pelo iluminado Soares.

2 comentários:

TheOldMan disse...

Francisco de Blog, acho que eles tem todos os motivos para acabar com a PJ. Senão daqui a algum tempo, mais de metade estarão "dentro" por fraude ou mesmo pedofilia.

;-)

efe disse...

Têm os motivos, os meios, e contam com a apatia da malta. Nunca tive dúvidas de que o nosso país é um autêntico paraíso... para eles!