vulgaris personae

Está a baixar a qualidade das pessoas? Olho em redor e só vejo afastarem-se aqueles que considero melhores, ou a serem afastados por outros, mauzinhos. Nunca tive consideração por pessoas que considero piores do que eu, com quem dificilmente aprenderia algo interessante, não perco tempo com elas. É coisa de egoísta, de quem não quer dar mas apenas receber, bem sei; mas, não tendo grande consideração por mim próprio, sempre esperei que o relacionamento com gente superior me influenciasse, transformando-me numa pessoa melhor. E fico preocupado, porque perco essa influência benigna. Ou será que, no fundo, essas pessoas não são piores do que eu mas, tão-somente, semelhantes a mim, gente medíocre? Como raios hei-de saber, se esta limitação imposta pela minha mediocridade não me permite avaliar isto comme il faut?!

2 comentários:

Rodolfo disse...

Não percebi a parte em estrangeiro, no final do texto.

efe disse...

ó rodolfo, essa é a decoração erudita. ignora, que não faz falta.

;p