O desacordo

Como é que já há serviços, jornais, edições, escritores, tradutores, revisores a trabalhar com base no novo Acordo Ortográfico. Baseiam-se em quê?
Para começar a aplicar o acordo Ortográfico, pergunto: Onde é que está o Vocabulário da Língua Portuguesa, ou o Dicionário Ortográfico que apresenta os novos vocábulos deste Acordo Ortográfico, com a explicação das excepções, das duplas grafias, e tudo o mais? Sim, onde está a lista de palavras com a nova ortografia da língua portuguesa?
Mais uma vez a carroça à frente dos bois? É, não é?

6 comentários:

David Oliveira disse...

Bem faço eu que me estou a c.... para o "acordado" e escrevo como sempre escrevi (já bastam as vírgulas que, não são poucas as vezes, estão fora de sítio). A trabalheira que isso daria!!! escrever acção e no fim ter de vir atrás para limpar o "c". E outras mais ...
E tem toda a razão - absolutamente. Mas não está admirado (perplexo gosto mais e tá na moda), pois não?!
Abraço
David Oliveira

francisco disse...

Naaa... não estou nada admirado. Desde que um amigo meu viu um grunho andar de bicicleta e eu vi outro como 1º Ministro já nada me admira.

;)

Ana disse...

Pois é!

Não sei muito bem o que passa na cabeça desta gente, devem ter medo de ficar para trás em alguma coisa, então toca a fazer mesmo sem saber muito bem o quê, desde que tenham trabalho feito, está tudo bem!!! Enfim...

(eu dava-lhes muito mato para roçar no monte e muita beira de estrada para limpar, seria certamente mais útil)

francisco disse...

Ana, eles sabem muito bem o que fazem, afinal dominam o assunto, sabem qual a lógica que presidiu a esta ou aquela opção, conhecem o léxico e as regras gramaticais, sabem em que situações surgem as excepções, etc...
Eu é que não sei, nem tenho de saber isso. O que se deve pedir ao cidadão comum é que, paulatinamente, vá introduzindo na sua escrita as novas formas de grafar os vocábulos. Mas como posso fazer isso se não existe um compêndio geral que me permita realizar consultas quando tenho dúvidas?!
Estes senhores não andam a gozar com isto?

Maria, Simplesmente disse...

É... sim senhor.
Tomara nós sabermos escrever correctamente uma frase em português, antes de escrever numa nova língua que resolveram inventar por causa dos livros brasileiros.
Eles que revejam a língua deles.
Que "raiva"!
Mas teremos que fazer sempre o que os "outros" querem para benefício deles?
Bem... é melhor calar-me, pois ao dizer o que sinto só me apetece dizer "asneiras".
Boa semana

Anónimo disse...

O "ionline" talvez saiba explicar, já que rematam os seus artigos com:
*** Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico ***