Arrajem a rotunda.



À atenção do senhor Secretário de Estado das Obras Públicas, Transportes e Comunicações



Exmo. Senhor Dr. Sérgio Silva Monteiro

A interrupção das obras na Estrada Nacional 125, paradas há mais de um ano, acarreta profundos prejuízos para as populações e para actividade turística, importante fonte de receita para o Algarve e para o País. Na área do município de Lagos, exactamente no nó de acesso da EN125 à EM537, uma rotunda inacabada, com deficiente sinalização, traçado interno confuso, e pavimento irregular constitui uma armadilha rodoviária para os residentes e para os incautos visitantes, sobretudo turistas, que não esperam deparar com uma situação viária terceiro-mundista num reconhecido destino turístico europeu de excelência. Assim acontece no principal acesso à Vila da Luz, no concelho de Lagos. Posso compreender que a situação económica e financeira do País exija um rigoroso controlo orçamental e a definição de prioridades mas não compreendo como é que a solução de uma situação perigosa, e a reposição da fluidez de tráfego anteriormente existente, pode deixar de constituir uma prioridade. A época estival já começou e com ela começou também o trânsito intenso, habitual neste destino de férias escolhido por milhares de cidadãos nacionais e estrangeiros. É notório que a situação existente aumenta o risco de acidentes com consequentes e graves danos patrimoniais e pessoais, bem como enorme prejuízo para a imagem desta estância turística de qualidade. Pelos motivos apontados, na qualidade de cidadão português consciente da gravidade desta situação, apelo à rápida intervenção nesse local de forma a solucionar os problemas apontados.


Grato pela atenção.

Francisco Castelo


Enviar um comentário